Crescimento do E-commerce 2004/07

escrito por Thiago, Monday, April 7th, 2008 8:03 am  Sem comentários  Deixe seu comentário

Muitas vezes quando ouvimos falar de crescimento do e-commerce aparecem vários números. Resolvi fazer um apanhado de notícias e demonstrar relamente qual é o crescimento no e-commerce segundo as principais fontes do mercado.

Crescimento

EM 2007

Compras on-line crescem 40% em 2007 no Brasil, segundo pesquisa
https://www.ebitempresa.com.br/sala_imprensa/html/clip.asp?cod_noticia=1842

Livros, revistas e jornais foram os produtos mais procurados.
Maioria do entrevistados considera web meio seguro para transações.

As compras realizadas via internet no Brasil em 2007 tiveram aumento de 40% em relação a 2006, num total de R$ 6,2 bilhões, segundo a 17ª edição do Relatório “WebShoppers” realizado pela e-bit e pela Câmara Brasileira de Comércio eletrônico. Foram 20,4 milhões de pedidos, contra 14,8 milhões em 2006.

Segundo a pesquisa, 9,5 milhões de brasileiros compraram pela internet em 2007, gerando R$ 6,2 bilhões em faturamento – e 60% deles considerou a rede um método seguro de efetuar transações. O período do Natal registrou maior número de vendas, com faturamento de R$ 1,08 bilhão.

Os serviços e produtos mais procurados foram livros, assinaturas de revistas e jornais. Na seqüência vieram produtos de informática, eletrônicos, artigos de saúde e beleza e telefonia celular.

Para Pedro Guasti, diretor geral da e-bit, a desvalorização do dólar ajudou no aumento do faturamento. “A desvalorização da moeda norte-americana e o conseqüente barateamento dos produtos eletroeletrônicos e de informática que muitas vezes são importados contribuíram para o aumento no faturamento do comércio eletrônico como um todo”.

EM 2006

Faturamento do e-commerce cresce 76% em 2006
https://www.ebitempresa.com.br/sala_imprensa/html/clip.asp?cod_noticia=872&pi=1&ano=2007

O faturamento do comércio eletrônico cresceu 76% em 2006, superando as expectativas da e-bit, que esperava alta de 72% ante o ano anterior. O dado, que não inclui as vendas de passagens aéreas, automóveis e leilão virtual, representa um faturamento do setor de R$ 4,4 bilhões, ou seja, R$ 100 milhões acima do esperado.

De acordo com o diretor-geral da e-bit, Pedro Guasti, um dos fatores que influenciou na elevação do faturamento no canal foi a estabilidade no valor do tíquete médio gasto no Natal e que se manteve por todo o mês de dezembro, acima de R$ 300.

O setor mostrou um crescimento alto e constante tanto no que diz respeito ao faturamento quanto à quantidade de e-consumidores, que somente esse ano cresceu 46% em relação a 2005, atingindo 7 milhões de pessoas adeptas às compras virtuais.

O tíquete médio oscilou entre R$ 297 e R$ 304 ao longo de 2006. O pico no valor do tíquete médio foi alcançado no mês de outubro, quando foi verificado que no Dia das Crianças, elas optaram por ganhar produtos de maior valor agregado como Vídeo Games, Celulares e Câmeras Digitais ao invés de Brinquedos tradicionais.

Para este ano, a previsão é de que o setor de comércio eletrônico cresça 45%, atingindo a marca de R$ 6,4 bilhões de faturamento de bens de consumo.

Este crescimento deverá ocorrer baseado ainda na entrada de novos adeptos às compras virtuais e no aumento da freqüência de compra no canal. Já o tíquete médio deverá permanecer estável em 2007.

EM 2005

Comércio eletrônico fatura R$ 2,5 bi
https://www.ebitempresa.com.br/sala_imprensa/html/clip.asp?cod_noticia=413&pi=1&ano=2006

O comércio eletrônico do Brasil faturou R$ 2,5 bilhões em 2005, valor que representa 45% de crescimento em relação a 2004. A cifra estava dentro das expectativas da empresa de pesquisa e marketing e-bit. Segundo a companhia, o aumento do uso da banda larga e a queda do dólar são os motivos.

EM 2004

Vendas na WEB chegam a 1,75 bi
https://www.ebitempresa.com.br/sala_imprensa/html/clip.asp?cod_noticia=16&pi=1&ano=2005

Categorias:

Números

Relacionados:

Submarino.com.br

Deixe sua opinião:

Submarino.com.br

Explore o E-commerce Brasil