Novo Bondfaro favorecendo os cliques mais caros

escrito por Thiago, Wednesday, May 14th, 2008 7:45 am  Sem comentários  Deixe seu comentário

bondfaroO Bondfaro a uns 2 anos atrás estava chegando muito próximo de seu principal concorrente o Buscapé, era um momento bom para as lojas que podiam usar como estratégia a utilização de um ou outro para divulgar seus produtos. Em maio de 2006 o Buscapé compra o Bondfaro e integram totalmente suas bases, com isso os varejistas ficam órfãos de um canal de divulgação, em outubro de 2006 o UOL lança seu comparador de preços reformulando seu antigo shopping, mas mesmo com adesão em massa das lojas ávidas por canais de divulgação o canal até hoje esta muito distante do principal comparador de preços do país o Buscapé.

Agora o Bondfaro esta testando sua nova interface bem diferente dos convencionais sites de comparação de preços em atuação no país, agora o Bondfaro é o centro de pesquisas do Buscapé, que pode abusar em estudos sem interferir em sua receita.

Confesso que como usuário o novo layout me agradou, alguns detalhes na demonstração de informações realmente ficaram muito boas, cito alguns detalhes que gostei:

– Barra superior de marcas;
– Demonstração em colunas;
– Filtros laterais em forma de link;
– Barra superior com atalho para as principais categoria de produtos;
– Comparativo entre a melhor e pior avaliação;

Como lojista, algumas coisas não me agradaram:

– Demonstração somente das 3 primeiras posições, minha visão é que com isso o mais fortalecidos serão os 3 primeiros colocados, se isso realmente acontecer vejo um aumento de custo do clique para as lojas aparecerem nestas posições.

– Avaliações, a demonstração da favorável e desfavorável no mesmo nível não demonstra o índice de satisfação da loja, ou seja, se a loja tem 10 avaliações favoráveis e 1 desfavorável a demonstração será de 1 x 1.

Para ver o novo Bondfaro: http://novo.bondfaro.com.br

Categorias:

Marketing, Negócios, wb4b

Relacionados:

Submarino.com.br

Deixe sua opinião:

Submarino.com.br

Explore o E-commerce Brasil